UCB publica resultados de estudo comparativo na “The Lancet”

A biofarmacêutica UCB acaba de anunciar que a revista científica “The Lancet” publicou os resultados do estudo Exxelerate, o primeiro estudo comparativo direto de superioridade entre dois antiTNF. O estudo comparava o Cimzia mais metotrexato, com o Humira mais MTX em doentes adultos com artrite reumatóide (AR) de moderada a grave que mostravam uma resposta inadequada ao MTX.

O estudo não cumpriu o seu objetivo principal de superioridade, já que não foi demonstrada uma diferença estatisticamente significativa na eficácia entre o Cimzia e o Humira em combinação com MTX no curto prazo (12 semanas) e no longo prazo (dois anos). No entanto, os dados do estudo demonstraram que a mudança entre estes antiTNF sem um período de repouso farmacológico era benéfica para alguns doentes.

“Estamos muito satisfeitos por este estudo ter sido aceite no The Lancet. Antes do estudo Exxelerate, as evidências que apoiavam a utilização de antiTNF depois do insucesso com outro antiTNF eram limitadas, visto que nenhum ensaio tinha avaliado a eficácia da mudança imediata entre antiTNF.

Entre outros dados relevantes, o Exxelerate oferece indícios que sustentam a abordagem de tratar com a estratégia “treat to target”, sublinhando a importância da tomada de decisão clínica três meses após o início do tratamento. Ao seguir esta estratégia e usar um segundo antiTNF na semana 12 em caso de resposta inadequada, os clínicos maximizam o possível benefício do tratamento antiTNF.

“Isto também permite identificar de forma precoce no prazo de seis meses os doentes que não apresentam uma resposta adequada ao tratamento com antiTNF e que poderiam beneficiar de um mecanismo de ação diferente.”, declarou o professor Josef S. Smolen, da Unidade de Reumatologia da Faculdade de Medicina de Viena (Áustria), num comunicado enviado. 

29-11-2016